Care-Assistência-24hs Care Assistência 24hs

(31) 2519-0600

Dicas e novidades no

Blog da Care

Por que o mercado de aluguel de carros continua crescendo?

O serviço de aluguel de carros tem tido um crescimento sólido nos últimos anos. Segundo a Rentcars.com, o número de reservas cresceu cerca de 30% em 2018, em relação ao ano anterior. A expectativa é de um crescimento igual ou superior para 2019.

Mas por que o aluguel de carros se tornou tão interessante para pessoas físicas e para empresas? Veja aqui quatro motivos que podem explicar esse crescimento:

1- Economia compartilhada como tendência

As novas gerações trazem consigo uma quebra de paradigma da posse, preferindo apenas o uso dos bens de consumo. Não fazem questão de propriedade, apenas de resolver seus problemas com qualidade, eficiência e velocidade.

Um levantamento recente, realizado pela consultoria Euromonitor em 30 segmentos de cem países, entrevistando mais de 30 mil consumidores, apontou o aumento do estilo de vida “inquilinos”, ou seja, consumidores que priorizam o acesso em detrimento da propriedade, seja por meio de troca, compartilhamento, aluguel ou streaming de música, séries e filmes. Eles estão preocupados em evitar desperdícios, economizar dinheiro e ajudar os outros.

2- Crescimento dos aplicativos de transporte

Por incrível que pareça, o crescimento dos aplicativos de transporte, como Uber, Cabify, Easy e 99, tem uma influência direta sobre o crescimento nos aluguéis de veículo, por uma série de motivos.

Primeiro, os aplicativos fizeram com que as pessoas precisam menos de possuir um carro para locomoção diária, já que, dependendo da rotina, o uso desses serviços pode até ser mais barato do que o custo total de se ter um veículo próprio.

Quando um usuário de aplicativos quer ter um pouco mais de comodidade, ou vai percorrer longas distâncias, por exemplo num final de semana, o custo do aluguel de um carro se torna extremamente atraente.

Por outro lado, os motoristas desses aplicativos também estão preferindo alugar carros, diminuindo a necessidade de investimento inicial para começar a trabalhar, e garantindo ter um veículo sempre funcional e dentro dos padrões exigidos pelos aplicativos. Ou seja, a demanda por automóveis não necessariamente caiu.

3- Demanda corporativa crescente: as empresas estão fazendo a conta

Da mesma forma que pessoas físicas estão mudando do modelo de posse para o uso, os profissionais das empresas, em especial das áreas de gestão e finanças, estão fazendo uma conta mais detalhada de quanto realmente custa ter um carro na empresa. Ao verificar o custo de imobilização do capital, seguro, IPVA, possíveis multas, gasolina, manutenção e desvalorização, o que se percebe é que alugar um veículo geralmente se torna muito mais vantajoso.

Além da vantagem financeira na terceirização da frota, há um outro custo intangível importante: a diminuição da necessidade de gestão sobre o próprio patrimônio. Imagine quanto trabalho tem uma empresa que precisa gerenciar 50 veículos próprios, entre os impostos, manutenção, gasolina, treinamentos, regras de uso mais rígidas e outras burocracias. O aluguel de veículos vem para simplificar todos esses processos.

4- Aluguel de carros não é um serviço de luxo

Embora as locadoras de veículos possuam várias marcas e modelos à disposição de seus clientes, o que se vê hoje é que as classes C e D também estão apostando no aluguel de veículos para manter seu orçamento doméstico sob controle.

Com isso, podem ter acesso não só a veículos populares e mais econômicos, como também realizar o sonho de dirigir um grande carro, mesmo que apenas por alguns dias. Novamente, o conceito de acesso, em detrimento da posse, aparece com um viabilizador.


Estes são alguns dos motivos pelos quais o aluguel de veículos se tornou uma alternativa tão interessante, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. E não custa lembrar: a Care oferece o serviço de locação de veículos, com uma frota sempre renovada e de altíssima qualidade, para levar você aonde quiser. Entre em contato conosco para saber mais!

>> Leia a seguir: As tendências do mercado de proteção veicular no Brasil

Compartilhe:
×